Categoria: Artigo Page 1 of 152

E F E I T O

FOLHA de SÃO PAULO
9, jan. 2022
Estêvão Gamba
Sabine Righetti:

“Nove em cada dez instituições que oferecem o curso de direito no Brasil aprovam menos de 30% dos seus alunos na prova da OAB (Exame da Ordem dos Advogados do Brasil). O desempenho mínimo na avaliação é obrigatório para o exercício da advocacia no país”.

Prováveis principais causas dessa deficiente capacitação intelectual mínima seja ausência dos hábitos de leitura e, consequentemente, fuga nacional ao uso da auto-exposição gráfica, bem como a impingência diuturno degenerativa à Língua “pátria” proferida por quase totalidade dos agentes midiáticos (noticioso e/ou entretenimento), especialmente instrumentos eletrônicos de inegável alcance popular no formato cascata.
João S. Souza

DESASTROSO QUÊNIO

Trágico desmoronamento da Rocha e dezenas de vítimas entre mortos e feridos resultantes da ocorrência na Represa da Hidrelétrica de Furnas, em Capitólio, que seria, no mínimo amenizada a gravidade, reflete sobre Ser (humano), em geral e muito mais atualmente, hábito inadmitir opinião ou chamamento de outrem, ou seja, desconfianças interpessoais, isto, sem intuito menosprezo à frequência do risco perante condicionante VIVER a partir da concepção, a aparição genética molecular.      
João S. Souza

D E S P E R D Í C I O

(1° de janeiro, 2019, extensivo a 2022)

Policial de folga reage a assalto e mata jovem em Belo Horizonte.
PM estaria em um salão de beleza, onde foi surpreendida pelo assaltante. Junto com ele, estaria um outro homem que conseguiu fugir
.” (
“Estado de Minas” – 26/11/18), não único jornal seguidor do formato retórico, a descambar linguagem gráfica, ao que parece, migrada sistema radiofônico/televisivo nacional unificado, que se utiliza, invariavelmente, “ao longo”, “a gente”, acaba/acabou”, “segue (imóveis etc.), por aí “vai” (daqui ou acolá), e tempo futuro do pretérito aplicado torto e a direito!

Incontáveis exemplos ilustrativos do gênero:
a irmã (do ditador da Coreia Norte) vai estar chegado…” (M. Yung — CBN, 8/02/18 — 9:12h); “acabou, acabaram, acaba…” (P. Pacheco numa única frase — CBN – 23/4/18, 07:29h); “quem tem cachorro acaba vivendo mais” (M. Atala — CBN, 20/7/18 — 8:18h); “vai bunda pra cima, vai bunda pra baixo” (musical abundante — Faustão, 22/07/18– 19:36h); “… Competição acaba de começar” (Band FM — 08/08/18 — 08:34h); “… a sua empresa irá… você não irá …” (Max Gehringer — CBN, 30/10/18 — 6:34h); “tirar fora do genoma” (Band FM — 12/12/18 — 10:28hh); “ele (fã de A. Rickman) acabou sendo morto” (Poliana — Balaço Geral 13/12/18 — TV Record); “vai vir, vai chegar — rateio lei Kandir”, a repórter CBN 18/12/18, 10:17h); “… a família no Japão, ela acabou se extinguindo” (Globo Esporte — atleta descendente nipônica — 16/12/18); “é a primeira vez que a gente, a gente digo eu…” (M. Tas — CBN, 17/12/18, 9:06h — referência ao voo espacial comercial); “… vinte e nove ministros vão estar aqui em Brasília…” (Band News FM — R. Orengo — 19/12/2018, 8:55h); “vai acontecer ao longo do tempo, ao longo da semana” e “nós vamos conversando ao longo do jornal da CBN” (M. Yung — 24/12/18 – 07:15/7:24h— CBN); “sendo que não tá sendo pra gente de Juiz de Fora…” (repórter Naiara ”MG 1″ – 25/12/18, a respeito da inundação); “… jovem que acabou sobrevivendo … “, “Ele (sobrevivente) acabou sendo atendido… essa tragédia acabou fazendo 5 vítimas” (a repórter — “MG 1” – 25/12 e 26/12/18, respectivamente — ‘MG 1’ – notícia mortes cachoeira MG); “você acaba perdendo a vida” (N. Couto, sobre passeio sem guia — Band News — 26/12/18 – 10:00h); “… acabou de roubar, ela (vítima) conta que acabou…”, “Vai fazer aborto e acaba morrendo” (a repórter e o apresentador M. Tramonte, respectivamente — ‘Balanço Geral’ — TV Record – 26/12/18);

Não chegamos ao ‘fundo do poço’, contudo, inegável possibilidade do fatal declive, isto, graças anuência popular “inconsciente”.
Propósito —
a partir do independente implemento jornal Antídoto, em maio/1996 — jamais propugnar por pureza ou primor expositivo, sim rogar à racionalidade demonstração da existência da LÓGICA com amparo da apreensão equivalente a aprendizado de conteúdo nível fundamental ou primário escolar, sob pena de decretação da desnecessidade de frequência à Escola.
“A vida exige coragem” (Guimarães Rosa) e cobra efetiva presença (atitudes), claro.

C O N T I N U A Ç Ã O

Mídia (“imprensa”) fornece notícia e, ao mesmo tempo, desinforma, invenções, principalmente verbos “auxiliares”:
O Relatório Focus FOI divulgado há pouco…” (CNN-Rádio); … enquanto isso, pacientes SEGUEM sem atendimento” (JH – Globo), 20/12; “… cabe ao governo federal, e os governos estaduais e os municípios ACABAM adotando…” (a repórter gaucha, CNN-Rádio – 21/12); … ACABARAM… ACABARAM … ACABARAM… ACABOU… ACABOU acontecendo… (Thais — CNN Rádio — 22/12); “… ACABOU… ACABA… vai seguir sendo…” (CNN Rádio — T. Herédia, 23/12); “… entrar DENTRO dele (monumento Cristo Redentor) é muito emocionante” e “… ACABA … ACABA… ACABA… ACABA …” (K. Fonseca — ‘Melhor da tarde’ — 24/12, e Lucas — ‘Brasil urgente’ — 25/12, TV Band, respectivamente); “… aeronaves ACABARAM destruídas” (Matheus — repórter do ‘Domingo Espetacular’ — TV Record, 26/12); e “… ACABA… ACABA … ACABA…” (o e a repórteres CNN Rádio — 27/12); “… ela (vereadora de Canguçu) ACABOU … ela ACABOU… ela ACABOU … ACABARAM (vereadores) … ACABOU…” (repórter Jean — Band News FM — 29/12); “… ACABA … ACABA … ACABA … ACABA …” (dr. Fernando, especialista médico — CNN Rádio — 31/12); “… ACABA … ACABA … ACABA desabando…” (repórter Patrícia — MG1 Globo — 31/12/21); … ACABA … ACABA … ACABOU …, ACABARAM Sueli” (Saião) … ACABOU Gabriela… (respectivas indagações à entrevistada adolescente e à colunista autodeclarada educadora, por apresentadora de “Seus filhos”), e “… ACABAM tendo… VAI lavar, se não VAI voltar … VAI economizar…” (apresentador do ‘Por conta própria’ — Band News — manhã 01/1); “… ACABOU fazendo…..” (a repórter B. Carvalho — CNN 3/12/21); … por isso ACABOU… ACABOU (ministério saúde), “ACABOU internado…” (Yure Pitta e Roberto Nonato, respetivo e seguidamente — CNN Rádio — 03/01); “… aqui entre nós ACABAMOS vendo… (T. Herédia, ‘Espaço CNN’ — 10/01/22), e, pior, perigo à vista:
… o estado (MG) segue em alerta… “ –, portanto, risco de colisão com outras unidades federativas, principalmente as mais próximas, como Bahia, Goiás, ES, RJ e S. Paulo, apresentadora/locutora ‘Espaço CNN’ Rádio Camila Oliva – 12/01/22.

Observa-se ausência de imunidade inclusive na camada populacional dita elevada, a exemplo conteúdo entrevista do secretário de saúde do estado de São Paulo, referência à possível vacinação COVID em crianças  “… ACABA sendo…” (05/01 — CNN Rádio); “… Sandro (repórter), eu ACABEI , ACABEI mesmo de receber… isso ACABA mobilizando as pessoas…”, e “ACABOU… ACABOU… ACABOU… ACABOU… ACABOU… ACABOU perdendo a vida..” (respectivamente, L. Megale — Band News/matinal, e repórter André — ‘Brasil urgente/minas’, Band TV — 06/01); “… ele ACABOU matando… ACABOU confessando (homicídio)… e … ACABOU caindo (motociclista), … ENTRANDO DENTRO (águas das chuvas) das casas… ENTRANDO DENTRO do chão…” (o repórter do Vale do Aço, Max, ‘Balanço Geral’ — 07/01 — Tv Record); ACABARAM morrendo…” (repórter Daniela, de Capitólio-MG — Band News FM-1a. edição — 11/01/22). Acaso não seja piada pronta há slogan: “Band News FM, uma rádio de notícia que INOVOU na linguagem”.

Mais:
“… cuidado para não ACABAREM se machucando…” (T. Herédia — ‘Espaço CNN’ — 11/01/22)

Dispensado enfoque noutros  contaminantes e/ou viciantes desencontros   verbais primários, como ‘ao longo’,  ‘segue’ etc.  

Água mole em pedra dura tanto escorre até secar!
João S. Souza

INSPIRAÇÃO

FEITURA através da janela lateral de CASA na noite do dia 27 setembro de  2015 durante à fenomenal exposição lunar:

E C L I P S E 2015
(João Silva de Souza)

Vejo a Lua com vermelhidão nítido, mas, incompleto o seu rubro circunflexo;

Talvez seja timidez ante tamanha insensatez de olhares observadores insanos de míseros humanos;

Outras noites lua-minguante, crescente;

Cheia excita, multiplica, cria;

Minha alma aberta à vida, conviver e SER, nosso corrente renascer;

És a de agora, e que a constância obrigue-me desta vez;

Futuro adiante de tudo, enquanto o passado distante das costas;

E tempestade despeja enxurrada, remove e conduz;

Correnteza faz rio sem-volta

MELODIA AUTORAL

Page 1 of 152

Powered by WordPress & Theme by Anders Norén