“ESCLARECIMENTO DISPENSÁVEL”

“ESCLARECIMENTO DISPENSÁVEL”

A propósito, sou voluntário-social — desprendido de função-pública, imune a percepção de salário — contribuí, voluntário e ininterruptamente, 35 anos para INSS, por igual período paguei ISS à Prefeitura e, também, cumpro, rigorosamente, perante a OAB as quitações anuidades e taxas (nos vencimentos) com pagamentos das anuidades e taxas, além de operar sob rígido atendimento à ética, como advogado-autônomo (avulso), e, mesmo tempo e nessas circunstâncias, ‘despendo’ tempo e recurso material com atuações objetivas em perseguição à melhoria mediante tentativas de alteração, positiva, do ambiente-comum, e, frise-se, não foram (são) poucos efetivos ATOS, inclusive com procedimentos judiciais às minhas custas (material, tecnico-intelectual) enquanto incalculáveis número de indivíduos empossados em variados cargos da administração pública mantinham-se (permanecem-se) inertes ou têm atuações presas à realização exclusivamente pessoal.