“LEI ALDIR BLANC”

“LEI ALDIR BLANC”

Adiantará pouco, ou nada, destinação de 1,5 BILHÃO de reais ao chamado setor cultural, porque não se aproveita da dessa “benesse” oficial quem verdadeiramente necessita, pois, embarca em ‘canoa furada‘, à deriva, na viagem do sonho, enquanto gente endinheirada, como sempre, tem aporte em iate no qual se mbarca, privilegiadamente, não apenas quanto a verbas públicas, além favorecida por concessões de espaços a apresentações de espetáculos, patrocínios compostos de hospedagens e transportes, a não impedirem cobranças de bilhetes/ingressos do público a preços distantes da realidade brasileira, carente de acesso a produções artísticas, cuja razão principal do disparate, em questão, ancorada no marginal lobby nacional.
João S. Souza