“PIORIDADE”

“PIORIDADE”


A grande maioria dos brasileiros não compra livro nem pelo preço de cinco, dez reais, mas paga 15 numa cerveja…” (Escritor Carlos Lúcio Gontijo)

Brasileiro faz pior: despende dinheiro, esforços, e arisca-se presença nesses “shows”, como ocorrido nessa última segunda-feira na Praça da Estação em BH, catastrófico (assassinato etc.) e, claro, emburrecimento coletivo (quase ninguém produz uma frase escrita ou oral sem incorrer em falta de concordância e pontuação, isto, âmbito fundamental), assim, desnecessário enumerar fatores na formação do nexo causal, ou precisa ‘desenhar’?

O professor Otávio Paz assevera: “nação que se corrompe, primeiro a gangrenar (apodrecer) é a Língua (idioma)”. Oportuno, ora, lembrar uma das minhas insignificantes anotações/publicações sobre ocorrência dia 18 setembro deste ano, corresponde a “texto” malconstituido e relativo à propaganda de colégio-particular veiculada, repetitivamente, em rede radiofônica, cujo estabelecimento de ensino, ‘coincidentemente’, esta semana, é objeto de denúncia de grave crime (estupro contra infantis) nas dependências colégio e praticado por seu funcionário auxiliar-educador
João S. Souza