APARENTE FALSIDADE

APARENTE FALSIDADE

Início do ano 2017, no estado capixaba há, convenientemente, falsa impressão de impedimentos da saída da tropa policial protagonizados por alguns dos seus familiares postados nos portões dos quartéis, enquanto, em Minas, por membros-corporativos da classe militar anunciou-se início de greve, ao que parece, sem o subterfúgio de imputação a terceiros culpa da provável paralisação no território mineiro.
A proliferação de espécie que defende, quase sempre, interesse do próprio CORPO, isto, presente no âmbito público e noutros quadros privados, embora, quanto à questão desídia-operacional, acaso imposta legal ou ilegalmente por grupo de associação ou sindicato, resultar-se-á demissões de participantes de movimentos reivindicatórios.
Há quem acredita na desorganização e balburdia como meio de transformação a produzir melhoria, além de desconhecer regras (leis) que seriam condução, indiscriminadamente, à obediência à ordem ou normalidade.
“O falso é tão próximo do verdadeiro que mesmo sábio padece de dúvida frente a ambos”.
João S. Souza