“CORINGA” e “VALETE”

“CORINGA” e “VALETE”

Neves e Bossalnário: engano acreditar, piamente, que apenas pacóvios serão (e são) eleitores, inclusive “votos” pré-declarados, a certos pretendentes a cargos, inclusive presidencial do país, principalmente após um ‘porta-voz’ (de então) da “Veja”, que, sua veemência acaso possuía credibilidade, desmereceu-a momento da divulgação do áudio com seu diálogo entre a irmã de um desses ditos candidatos, cujo conteúdo gerou suspeição quanto à isenção funcional a juízo da normalidade jornalística, ou seja, praticara articulação favorável a um dos citados, pretensiosos almejos.

João S. Souza