IGREJA$, TEMPLO$ RELIGIOSO$ ETC.

IGREJA$, TEMPLO$ RELIGIOSO$ ETC.

Perdoadas dívidas de ditos religiosos, montante de, aproximadamente, 1 bilhão, principalmente por sonegação à Previdência Pública — autodeclarada falida — e objeto da recém-feita reforma previdenciária nacional.
Autoproclamado missionário RR Soares (Romildo Ribeiro Soares), na qualidade de representante da “Igreja Internacional da Graça de Deus”, tem um de seus filhos portavoz e entre os deputados da dita bancada evangélica na Câmara Federal, seu débito superior a R$37 milhões aos cofres governamentais, e outros seus parceiros afortunados do ramo de atividade arrecadora de bilhões de reais anuais, e pela ordem das riquezas: Edir Macedo, Valdemiro Santiago, Silas Malafaia.
Congresso Nacional (Câmara Federal e Senado), além de ministérios ocupados por representantes de religiosidades, que advogam brilhante e absoluto sucesso contra a maioria da população, inclusive aposentados e pensionistas, assim, os blocos da farra com dinheirama pública, dentre as quais:
a) isenção do pagamento da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL);

b) perdão das multas recebidas por não pagar a CSLL (Contribuição Social sobre Lucro Líquido);

c) anistia das multas por não pagamento da contribuição previdenciária.

Vetos parciais de Bolsonário à aprovação da lei, em questão, mantêm perdão congressual de R$868 milhões de dívidas ao governo federal, consequentemente prejuízos à população.

João S. Souza