INCANSAVELMENTE

INCANSAVELMENTE

Cumpro dever humano (racional) ao disponibilizar  atenção às reais informações ou aos conteúdos de entretenimentos, contudo, sou IMPLACÁVEL em relação às incontáveis ASNEIRAS a mim dirigidas via aplicativos 24 horas diárias,  as quais dispenso tão-somente o trabalho de eliminação sem antes abri-las (vê-las), porque ABSURDO deliberado,  são a demonstração de falta de discernimento, abandono da racionalidade e/ou razoabilidade.

Finalmente, imagino não discursar (falar) a imbecis ou perante gente inconsequente!

João S. Souza