MULA SEM-CABEÇA

MULA SEM-CABEÇA

Fausto Silva, Domingão na Globo (11/8/19), invoca ouvinte (telespectador) alongar “celebro” mediante exposições a aquisições de exemplares de livros, evidencia o compadrio comercial, e mostrara, também, DVD de pagode com idênticas e repetitivas referidas finalidades.
Eu, nada contra o ritmo musical, muito antes pelo contrário, concebo-o sociocultural. Assim, o referido estilo sonoro não merece a referência gramatical do apresentador televisivo nacional
.

João S. Souza