R I N H A S ou A R E N A S

R I N H A S ou A R E N A S

Condenação judicial de empresário da cidade Patrocínio, em Minas Gerais, por prática “brigas de galos”, pagamento multa, valor trinta mil reais, talvez sirva de carro-chefe (chamamento) a surgir iniciativa à formação de corpo-crítico contrário às lutas intituladas “UFC” e “MMA”, conhecidas popularmente como vale-tudo (espancamento) entre homens e, também, mulheres, com finalidade meramente de arrecadação (dinheiro) mediante cobranças de ingressos e exposição (transmissão) midiática (televisiva), geradora de fácil lucro financeiro direto e, indubitavelmente, são incentivos à violência, à selvageria, além de imposição ao retorno do primitivismo ou à selvageria, equiparados aos espetáculos romanos da idade-média, principalmente as ocorrências espetaculosas no Coliseu, este recinto, há séculos, em ruína, transformado em ambiente de visitação turística, onde estive em 2008 e produzi dezenas de imagens por todos ângulos internos e externos.
A humanidade, desnorteada, debandada e enlouquecida aceita, passivamente, induzimento a absurdos como se direcionada à boa-conduta; exemplos horrorosos não nos faltam, e a única esperança de mudança resume-se na possibilidade de que extremismo (exagero) é, quase sempre, indício de estrangulamento (implosão) do sistema, porque a história registra desde o início da habitação terráquea, e as mais conhecidas dentre todas as dominações sobre a humanidade, são a romana, até 1648 — memorizada especialmente por sua ligação-umbilical ao cristianismo — e a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (1922 a 1991), invariavelmente violentas e contrárias a indivíduos indefesos .
João S. Souza — consciente escrever ante a povo resistente à leitura.