PROGRESSÃO de ASNO

PROGRESSÃO de ASNO

Sexta-feira (28/10), ouço Rádio Band-FM e pronúncia de Ricador Boechat: “Milton Neves vamos trabalhar para justificar seu altíssimo salário”. Eu, noutra antecedente opinão — consta, provavelmente, na página João Souza/joaoadvescritor/Facebook –, mencionei a atuação do personagem, acima citado, contumaz atuante na produção de asneiras (infrutíferas e inócuas) degenerativas cerebrais, grandiosamente remuneradas — induvidosamente por quem as consomem –, isto, direta ou indiretamente, como ouvintes e adquirentes de produtos anunciados em tais horários-midiáticos utilizados por “celebridades” da inconsequência.